Encontro coordenado por Alda Marco Antonio debateu os impactos econômicos, sociais e sanitários da pandemia de covid-19.

Um encontro marcado por relatos emocionantes, mensagens de esperança, exemplos de superação e demonstrações de força política. Assim poderia ser descrito o evento online promovido no último sábado (17) pelo PSD Mulher, que reuniu militantes e lideranças de diversas regiões do País para debater os impactos econômicos, sociais e sanitários da pandemia de covid-19.

Organizado pela coordenadora nacional do núcleo feminino, Alda Marco Antonio, o encontro teve a mediação da secretária do PSD Mulher Nacional, Ivani Boscolo, e a palestra da coordenadora de Odontologia do Hospital São Paulo, Denise Abranches, primeira voluntária brasileira a receber a vacina desenvolvida contra a doença pela Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca. O presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, iniciou a reunião com uma saudação às participantes. “O PSD cresce com essas mulheres aguerridas que tanto têm feito por nós. Por isso, espero que vocês possam aproveitar bastante. Viva as mulheres do PSD.”

Alda disse que todas as convidadas do evento estavam à altura dos desafios deste período de crise. “As mulheres fazem a diferença e vão fazer cada vez mais. Por isso, precisamos competir para presidir as instâncias internas do partido e continuar nossa caminhada para mudar o mundo. Temos de pegar o exemplo dessas mulheres corajosas e valentes.”

Denise falou sobre as dificuldades enfrentadas desde o início da pandemia por profissionais que se dedicam a cuidar da saúde bucal de pacientes intubados em função da covid-19. “Buscamos a eliminação do foco infeccioso porque temos um paciente polissistemicamente comprometido. Tenho a responsabilidade de entregar para a equipe uma boca saudável, sem foco para novas infecções”, explicou a palestrante.

Em junho de 2020, quando se tornou voluntária nos testes da vacina, que requeriam profissionais altamente expostos ao vírus, a cirurgiã-dentista já tinha sido profundamente impactada pela pandemia. “Esse vírus invadiu nossas casas, interrompeu de forma abrupta as relações com amigos e familiares e colocou para nós desafios dificílimos e protocolos inéditos. Não dá para ficar indiferente ao que a gente viu. Queria poder ajudar as pessoas porque, assim como meus colegas, era testemunha de muitas mortes solitárias.”

Emocionada, Denise relatou a perda recente de uma auxiliar para a covid-19. “Ela fez todo o esforço para se dedicar a uma profissão tão arriscada, saía de casa às 5h para chegar ao hospital às 7h. Coube a mim ir até os pais dela falar que havia falecido.”

Denise Abranches falou sobre as dificuldades enfrentadas desde o início da pandemia por profissionais que cuidam da saúde bucal de pacientes intubados

 

Lideranças

Quatro lideranças femininas do PSD abordaram o trabalho que realizam para o combate à covid-19 e experiências pessoais durante a pandemia. A ex-deputada estadual e atual prefeita do município de Tauá (CE), Patrícia Aguiar, elencou um conjunto de ações adotadas por sua gestão, intitulado Pacto Social pela Vida. Entre as iniciativas estão o lockdown, a implantação de tendas e barreiras sanitárias, além da ampliação do horário de funcionamento do comércio, medida que evitou aglomerações. Saiba mais aqui.

“As decisões foram compartilhadas com a sociedade e pactuadas com a Fiocruz, que é nossa parceria. Temos de educar a população e manter o distanciamento. Se a população não se envolver, nenhuma lei vai funcionar”, frisou Patrícia.

A coordenadora do PSD Mulher do Pará, Luciana Leal, elogiou a palestra e compartilhou um emocionante relato pessoal. “O que a Denise falou aconteceu muito próximo a mim, perdi um tio que tinha conseguido passar pela primeira onda, tinha se resguardado. A gente sofreu muito. Estamos perdendo pessoas que amamos. Neste momento, precisamos mais do que nunca de empatia.”

Sandra Duda, coordenadora do núcleo feminino no Paraná, destacou o trabalho desenvolvido pela gestão do governador Ratinho Junior (PSD) no combate à covid-19 e na assistência às famílias de baixa renda do Estado. Ela falou, ainda, sobre a experiência de ser mãe durante a pandemia. “Quando chego em casa, sinto tanta vida, isso traz algum respiro. Esse é um processo que vai nos transformar profundamente, vai passar e deixará para nós grandes lições.”

Coordenadora do PSD Mulher da Bahia, Eleusa Coronel ressaltou a importância da união entre os poderes para o enfrentamento à doença e a redução dos impactos negativos na economia. “Aqui nós temos 417 municípios e todos os prefeitos conseguiram naquele primeiro momento, em março do ano passado, fazer um trabalho junto com o Governo do Estado.”