A prefeita Elizabeth Schmidt: ações pretendem minimizar impactos da pandemia

 

Redação Scriptum com Assessoria de Comunicação da Prefeitura

 

A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (PSD) participou no sábado (14) do lançamento do Programa Comida na Mesa, com ações que visam beneficiar a população mais prejudicada pelos efeitos da pandemia. Cidade da região de Campos Gerais, no Norte do Paraná, Ponta Grossa tem 358 mil habitantes e é um importante polo econômico do Estado.

A prefeita Elizabeth Schmidt lembrou que em recente estudo da Universidade Estadual de Ponta Grossa, realizado em parceria com a Prefeitura, foi constatado que uma quantidade expressiva de pessoas está em situação de extrema pobreza, na cidade. “Antes da pandemia, a Prefeitura disponibilizava aproximadamente 7 mil cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social, no entanto, atualmente são fornecidas mais de 28 mil cestas básicas por mês. Estes números demonstram que mesmo com os esforços empregados pelo poder público, o cenário ainda é muito difícil e contamos com muitas pessoas que precisam de ajuda urgente. Estas ações pretendem minimizar estes impactos, auxiliando essas famílias”, disse.

O secretário de Agricultura, Bruno Costa, comentou que as medidas trarão maior amparo às famílias em situação de vulnerabilidade social, promovendo cidadania através da qualidade dos produtos ofertados pelos programas Feira Verde e Mercado da Família. “Atuaremos com seis frentes utilizando de iniciativas já em funcionamento, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida destes cidadãos. Em uma das ações precisaremos de autorização legislativa, mas estamos confiantes que os vereadores entenderão a urgência e a importância da iniciativa, pois atenderá um público muito específico que necessita de ajuda neste momento, ainda difícil”, afirmou Costa.

Alimentos

Entre as medidas anunciadas no Programa Comida na Mesa, está o Feira Verde 3 por 1, isto é, a partir de segunda-feira (16), a cada 3 quilos de materiais recicláveis dará direito a 1 kg de alimento. “A regra se aplica para hortifrúti, leite, ovos e passagem de ônibus. Com isso, o munícipe conseguirá mais alimentos por menos materiais recicláveis a serem trocados. A medida favorece tanto as famílias que mais precisam quanto as pessoas com idade avançada, que têm dificuldades para trazer um grande volume de material reciclável para a troca por alimento”, explica o secretário.

Ainda dentro do Feira Verde outra mudança anunciada é o aumento no volume máximo de materiais recicláveis a ser aceito por troca individual. “Antes a pessoa podia entregar 80 quilos de material reciclável e levar 20 quilos de alimentos. Agora, com esse aumento passamos a aceitar 90 quilos para que o cidadão possa levar até 30 quilos de comida”, complementa o secretário.

Para o Mercado da Família, o Programa Comida na Mesa apresenta três importantes medidas. Segundo Costa, a primeira delas vai garantir 50 produtos de alimentação e de higiene que estarão com 50% de desconto. “A avaliação para o desconto é realizada pela consulta aos produtos comercializados na Nota Paraná e pelos preços praticados pelos supermercados da cidade, trazendo mais economia aos beneficiados”. A partir do dia (16) as promoções serão válidas por 30 dias úteis, se estendendo até o dia 24 junho, explica Costa.

Também no Mercado da Família, começará a funcionar na próxima semana, a entrega gratuita para compras com valor mínimo de R$ 160, para o munícipe que optar por receber na sua residência, sem custo. A entrega será realizada no máximo em um dia útil e visa atender principalmente o público de idosos que têm dificuldade com locomoção de suas compras, que apresenta uma quantidade expressiva de usuários.

Outra medida referente ao Mercado da Família e uma das principais do Programa Comida na Mesa, aumenta o teto da renda familiar de 2,3 para 5 salários mínimos. A prefeita comenta que a ação se justifica pelo aumento do custo de vida frente a estagnação do salário mínimo e da remuneração da população de modo geral. “Para esta ação necessitamos da apreciação da Câmara Municipal. Em virtude disso, aproveitamos o evento para entregar simbolicamente a proposição para os vereadores, para que se promova de maneira célere a apreciação e permita que o Município aumente o raio de ação na atenção às famílias em vulnerabilidade social, garantindo a segurança alimentar para mais pessoas”, disse a prefeita Elizabeth.