Daniela Hall e o senador Nelsinho Trad: “Me sinto muito segura e preparada para enfrentar esse desafio de administrar Dourados.”

A vereadora Daniela Hall, que já foi presidente da Câmara Municipal de Dourados, cidade de 220 mil habitantes da região sul do Mato Grosso do Sul, é a pré-candidata do partido à Prefeitura. O anúncio foi feito pelo senador e presidente do diretório estadual do PSD, Nelsinho Trad, durante encontro do partido no último final de semana, em Campo Grande.

Única mulher eleita na Câmara de Vereadores, Daniela Hall diz que vai contar com sua experiência na presidência do Legislativo, em que se consolidou como a gestora que mais economizou e devolveu quase R$ 14 milhões aos cofres públicos, mostrando que dá para fazer mais com menos. O montante foi possível porque a parlamentar adotou política de redução de gastos. Daniela é advogada e está cursando MBA em Política Pública e Gestão Governamental pela Escola Paulista de Direito.

Ao comentar o anúncio de seu nome como pré-candidata, a vereadora disse que se sente honrada. “Se tiver o apoio dos douradenses estarei preparada para fazer uma administração que respeite cada centavo do dinheiro público. A população sabe o quanto trabalhei nesses últimos três anos, fiscalizando e cobrando uma gestão eficiente. Sempre me mantive independente em relação a atual administração que não conseguiu o mínimo para dar dignidade às famílias”, avalia a Daniela Hall.

Ela destacou que, em sua atuação na Câmara, “o primeiro passo foi conhecer a realidade dos contratos e renegociar valores. Depois elaboramos um plano de metas de redução que contou com a colaboração de todos os gabinetes. Buscamos fazer uma gestão transparente e responsável, em que cada centavo do dinheiro público foi investido devidamente em retorno a população. O agente público precisa se conscientizar que esse dinheiro não é da Câmara, não é dos vereadores e não é da Prefeitura. Ele é do povo e para o povo deve voltar através de melhorias”, destaca Daniela, que enfatiza que apesar da economia, nenhum serviço deixou de ser realizado e com qualidade.

A disputa pela prefeitura de Dourado é uma decisão da executiva nacional do partido de lançar candidatos em todas as cidades com mais de cem mil habitantes. A vereadora disse estar disposta a aceitar a missão. “Me sinto muito segura e preparada para enfrentar esse desafio de administrar Dourados. Os dois anos em que estive a frente da presidência da Câmara Municipal me deram uma bagagem muito grande para assumir não só o desafio da campanha como também o desafio de colocar Dourados nos eixos”.