Idilaine Moreira Martins: “Precisamos enfrentar o machismo, que ainda é forte, e participar cada vez mais da política”

 

O PSD Mulher de Iporá, cidade de cerca de 31 mil habitantes do interior de Goiás, conta com o respaldo das lideranças estaduais da sigla e tem força política para disputar as eleições de 2020, em que espera eleger pelo menos duas representantes entre os 13 parlamentares que compõem a Câmara Municipal. Quem garante é a coordenadora local do núcleo feminino do partido, Idilaine Moreira Martins.

No último dia 1º, a dirigente promoveu o primeiro Encontro das Mulheres do PSD de Iporá, no bairro Mato Grosso. O evento reuniu 100 pessoas, entre militantes e lideranças, entre elas o tesoureiro estadual do PSD, Dagoberto de Menezes, que representou o presidente do partido em Goiás, Vilmar Rocha; a coordenadora do PSD Mulher no Estado, Bianca Soares; e a advogada Gabriella Machado.

Na pauta do encontro, as estratégias para a eleição de outubro próximo, a ampliação da participação feminina no cenário político e propostas para o desenvolvimento da cidade, que tem como principais atividades econômicas a agricultura, a pecuária e o comércio. “Esse encontro foi um marco para Iporá porque nosso partido não é muito conhecido aqui e ele está sendo representado pelas mulheres. A missão de ser coordenadora é muito nobre e gratificante. Precisamos enfrentar o machismo, que ainda é forte, e participar cada vez mais da política, porque temos competência para isso”, resumiu Idilaine.

Reconhecida por sua atuação como enfermeira e técnica em enfermagem, a coordenadora ingressou no PSD a convite do ex-deputado estadual Simeyzon Silveira, para quem trabalhou como assessora parlamentar. Além do feminismo, ela empunha outras bandeiras políticas, como a defesa de melhorias no serviço público de saúde e a proteção aos animais.

O PSD de Iporá ainda não decidiu se Idilaine vai concorrer à Prefeitura ou fortalecerá a chapa de candidatos a vereador. Mas ela demonstra bastante clareza a respeito dos problemas locais e qualificação para disputar a eleição majoritária. “Hoje Iporá está abandonada, com uma saúde pública precária, que já passou por várias intervenções de órgãos fiscalizadores. Precisamos gritar por socorro e trazer recursos para essa área da saúde. Nós também temos um potencial grande para atrair indústrias e gerar novas vagas no mercado de trabalho. Quero trazer investimentos para a cidade”, explicou a coordenadora.