Reunião virtual do PSD Mulher no Rio Grande do Sul

Em mais uma demonstração de compromisso com o slogan ‘Nenhuma companheira a menos e nenhuma companheira só’, o PSD Mulher tem realizado reuniões on-line com núcleos estaduais, que contam com as participações de lideranças e pré-candidatas do partido nas eleições municipais deste ano. Depois de São Paulo, Rio Grande do Sul e Goiás, nesta quarta-feira (20), às 15h, será a vez do Ceará.

Durante as reuniões, cada pré-candidata tem três minutos para se apresentar e falar sobre as bandeiras políticas que defenderá na corrida eleitoral. Depois do evento virtual, o núcleo feminino pede que as participantes avaliem a reunião em um vídeo com cerca de um minuto.

“Queremos incentivá-las para que não esmoreçam na luta e façam tudo sem pensar na possibilidade de prorrogação da eleição, marcada para o dia 4 de outubro. Vamos trabalhar e buscar os votos com as armas que temos nas mãos, que são as redes sociais”, afirmou a coordenadora nacional do PSD Mulher, Alda Marco Antonio.

Ainda segundo a dirigente, o núcleo quer estimular a união entre as mulheres, para que todas sejam fortalecidas. “A pré-candidata pode ajudar outra de um município diferente, por exemplo. Queremos que elas pratiquem a sororidade e, se não puderem ajudar, pelo menos não hostilizem outras mulheres”, explicou a dirigente, que sempre conta nas reuniões com a vice-coordenadora, Adriana Flosi, e a secretária nacional e suplente de senadora por São Paulo, Ivani Boscolo.

No próximo dia 28, a reunião será com 39 pré-candidatas da Bahia, Estado onde o PSD tem se destacado pela representação feminina. Em 2016, o partido elegeu 14 prefeitas, 9 vice-prefeitas e 74 vereadoras entre as mais de 800 mulheres que disputaram cargos eletivos pelo partido no Estado. Com esse resultado, igualou o número de eleitas em 2012, tornando-se também a sigla que mais elegeu prefeitas e vereadoras na Bahia.

Experiência positiva

Alda fez um balanço positivo dos encontros virtuais e citou como exemplo a reunião com as representantes do Rio Grande do Sul, único Estado brasileiro onde o PSD é presidido por uma mulher, Leticia Boll Vargas. Outra liderança gaúcha é Rosangela Negrini, tesoureira estadual do partido.

A reunião contou, ainda, com a vereadora de Porto Alegre, Claudia Araujo, a candidata a vice-prefeita do município de Torres, Gisa Webber, e duas pré-candidatas a prefeita: Aline Chiesa Gonçalves, de Arroio do Padre, e Aline Torres de Santana, da cidade de Boa Vista. “Temos duas mulheres no comando do partido que fizeram o PSD crescer muito no Rio Grande do Sul”, destacou Alda.

Para Carmem Tormes, pré-candidata a vereadora de Sapiranga, município da Região Metropolitana de Porto Alegre, a iniciativa representou uma oportunidade de aprendizado. “Foi um momento grandioso e enriquecedor. Saímos mais encorajadas e fortalecidas. Mais uma vez, o PSD mostrou que não nos abandona, que está conosco. Tenho certeza de que fiz a escolha certa, porque o PSD me permite ser quem sou e me empodera para que siga minha caminhada.”